Since 2015 | Todos os textos e imagens foram produzidos por Vanusa Vicelli e/ou Jucienne S R Camilotti, exceto quando sinalizado. | Todos os direito reservados. Proibido divulgação sem autorização.

Mudanças na aparência e a emoção de lavar um braço

19.06.2016

 

Talvez, você esteja aí pensando, quem pode se emocionar em lavar um braço! Parece ridículo, mesmo!  Afinal, a gente faz essas coisas tão automaticamente que nem pensa a respeito. Mas, imagine que eu fiquei seis meses sem poder fazer isso, por conta do cateter!

Quando, finalmente, tirei o cateter ( na última terça) e pude entrar com tudo debaixo do chuveiro ( 24 horas depois), senti uma alegria de criança, sabe? Porém, na hora que comecei a limpar a cola do curativo, que estava meio acumulada na pele do meu braço direito, me dei conta que há meses não  o lavava inteirinho, muito menos o colocava debaixo da água daquele jeito.

Aí me veio a emoção que quase me fez chorar! Nossa, foi muito doido!

Acabei foi rindo da situação toda.

 

A primeira semana do ano sem químio começou com um resfriado. Cheguei de São Paulo, no domingo, muito cansada. O curso de formação de palestrantes, começou na quinta e foi até sábado, sempre das oito e meia até às sete da noite.

E na hora do jantar, eu aproveitava para encontrar amigos queridos. Até minha afilhada, Dani Serra,  esteve em São Paulo na quarta passada. Foi uma delícia estar com ela!​​

Sônia Scapucin, Lucas Lopes, Ivone Morizono, Bel Pocai, minha irmã Márcia e meus sobrinhos Viviane e Fábio e meu querido amigo - que não via há 20 anos - Mauro Cícero Mauro Cícero ( sócio da Taverna Grega. Um lugarzinho simples e acolhedor, que serve pratos maravilhosos!! ).​

 

Organizar a agenda foi fácil, fácil. Difícil foi calçar sapato todas as manhãs! afff....mas isso conto mais pra frente.

Ah, pra fechar, no domingo fui almoçar com meu sobrinho, Tony Andrade num restaurante argentino delicioso. 

Cheguei em casa, à noite, praticamente sem voz. Mas valeu a pena. Recebi muita quimioterapia do amor. Inclusive dos meus colegas participantes do seminário! 

 

Saldo da temporada em Sampa: um resfriado daqueles que me jogou na cama na segundona. Fui melhorando aos poucos durante a semana.

Mas o inchaço, reação das químicos, ainda está me fazendo sentir muitas dores, principalmente, nos pés e nas mãos. Esse inchaço favorece também às dores nas unhas!!!! sim, nas unhas!

As unhas das mãos têm manchas esbranquiçadas horrorosas. Já as dos pés... um caso à parte. Além das manchas pretas, as unhas dos dedões estão num estado repugnante! Descolando e praticamente desmanchando. Decidi cortar e  ficaram com uma aparência ainda pior.

Isso vem acontecendo há tempos, o que significa que não consigo empurrar ou lixar. (Não é indicado ir à salões durante a quimioterapia, sempre é importante conversar com os médicos a respeito). A aparência geral é horrorosa. Eu me sinto uma mulher das cavernas. Mas o pior é o desconforto e a dificuldade em manter os pés calçados.

Meu rosto também está inchado. Ou melhor, estou plus size total.  A montagem abaixo mostra meu rosto em fevereiro ou março (já estava desde dezembro em tratamento) e agora, ao fim da químio.

Já relaxei a respeito, sabe?  Como relatei num dos meus posts, a relação com a vaidade muda muito quando passamos por um tratamento como esse. 

Ainda falando das reações, estou com um probleminha nos olhos. Uma coisa do tipo, um elefantino em cada olho, sabe?

É tanto ressecamento que meu oftalmo,  Leon Grupenmacher,  mandou usar um colírio que é uma espécie de lágrima artificial. 

Comecei a melhorar, só por isso estou aqui podendo escrever. Mas foi doloroso! Ainda sinto um pouco de dor e meus olhos estão bem inchados.

 

Ah, meus cabelos!​​

Gente do céu, estou muito engraçada! os cabelos estão crescendo, sim. Fininhos e brancos, sendo que, na parte de cima da cabeça não cresceram ainda na quantidade do restante.

Então, estou meio calva! rssss  Eu não tive coragem de mostrar a obra completa! kkkkk

 

Sobre as novidades do HC, vou deixar para o próximo post. Por enquanto, só posso contar que o yoga da Patty já está com 10 pacientes interessados. No início da semana, vamos ter de juntar dinheiro para comprar colchonetes ou tatames para as aulas que devem começar na próxima quinta.

 

A Ju Mundim recebeu um montão de doações. Touquinhas de lã, lenços e cachecóis. Ela está lavando tudo para levarmos para o Hospital. Tem que ser lavado porque pacientes que fazem químo tem baixa imunidade. Inclusive, aproveito até para fazer um pedido aos doadores. Assim, sem querer abusar, é possível entregar esse tipo de doação já lavada? Eu e a Ju não estamos dando conta de lavar tudo...

Mas não deixem de doar por causa disso, por favor!

 

Na sexta-feira, foi dia de sopa aqui em casa. Vários sabores: canja, caldo verde (feitos pela Pri e pelo Bruno) e creme de batatinha salsa (ou batata barra, feito por mim).

 

Mira Graçano estava conosco para comemorar, com uns dias de atraso, o aniversário dela! Viva a Mira!!!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois de uma sexta bem feliz, fiquei bem tristinha ontem. Acontece, né? Acho que a causa foram as dores e o probleminha nos meus olhos. Chorei um pouco, me fechei no quarto e hoje acordei bem! Como todos os dias. Os olhos ainda não estão 100%, as dores nas pontas dos dedos continuam, mas o ânimo está renovado! Vai entender, né? o importante é não permitir que esses sentimentos cresçam dentro da gente.

 

Ah, na semana que vem faço todos os exames necessários para a cirurgia. Aí levo ao Dr. Cleverton Spautz e vamos marcar a data. Tem muita coisa pra acontecer, né?

 

Um beijo a todos e vamos em frente com alegria!

 

PS: Esta semana tivemos de nos despedir de uma pessoa muito querida, a Dona Gemma Sentone, de 84 anos. Muito querida para mim!!

Mãe do padrinho do meu filho mais novo, a Dona Gemma esteve presente na minha vida desde meus vinte anos.

Senti sua partida, claro! Por outro lado, sei que ela teve uma vida linda ao lado da família que construiu.

Dona Gemma, jamais vou esquecer dos alegres cafés da tarde, lá casa antiga, quando Seo Dide ainda estava aqui neste plano! E nem do nosso último encontro, lá por abril, quando a senhora fez questão de me ver!

Obrigada por todo o carinho que sempre me dispensou!!

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Destaque

Uma outra Perspectiva para a Cura - Parte III

November 4, 2019

1/7
Please reload

Siga, Curta e Compartilhe
  • Facebook ícone social
Ultimos posts

September 23, 2019

July 13, 2019

Please reload