Since 2015 | Todos os textos e imagens foram produzidos por Vanusa Vicelli e/ou Jucienne S R Camilotti, exceto quando sinalizado. | Todos os direito reservados. Proibido divulgação sem autorização.

Sobre o câncer em minha vida

22.01.2016

Ando pensando muito sobre isso. Tenho lido e conversado com algumas pessoas que dizem ter sido como um soco no estômago receber a notícia do diagnóstico de câncer.

Outro dia, conversando pelo messenger com meu querido amigo, Lucas Lopes, disse a ele que vinha encarando o câncer como um presente. Ele imediatamente respondeu que quando estava em tratamento pensava o mesmo. E que até escreveu sobre isso, na época.

Talvez tenha ficado impresso em meu subconsciente. Afinal, li todos os posts que pude acompanhando o caso daquele amigo, tão jovem e enfrentando com tanta coragem uma doença grave. Não foram poucos os momentos em que me emocionei lendo as reflexões que ele costumava dividir, em seu perfil do facebook.

Hoje, entendo perfeitamente como o Lucas se sentia. E é engraçado, encaro tudo com tanta naturalidade que - quando leio algo sobre o desespero de alguém - penso que talvez eu não tenha noção da gravidade do que estou passando. 

Mas logo percebo que tenho noção sim!

Acho que é uma doença como outra qualquer. A diferença é que em alguns casos, durante o tratamento, perdemos cabelo, inchamos e ficamos debilitados por conta da químio ( a mesma que nos livra do tumor, nos deixa caidinhos).

Assim como o Lucas, acredito que estar de bem com a vida nesse momento é terapêutico. Evitar  pensamentos negativos, ficar longe de tudo que possa nos colocar para baixo ( e isso inclui músicas, filmes, situações e até pessoas) é muito importante.

A Lena (amiga querida de longa data) outro dia, disse que quando estava em tratamento assistia muita comédia. Rir, rir muito, é um baita de um remédio e não só contra o câncer. 

Estou cada dia mais convicta de que rir dos problemas faz com que eles percam um pouco da importância e o poder sobre nós. Quando temos a capacidade de rir, em situações de grande pressão, assumimos o controle sobre tais situações. O que não significa dizer que, por isso, vamos colocar os problemas de lado.

Não é isso, não! É enfrentar sem medo. Enfrentar com alegria. Buscar os melhores meios de resolvê-los.

Ou seja, no meu caso, enfrentar é fazer meu tratamento direitinho... manter-me espiritualmente fortalecida e confiante... e, claro, olhar com leveza para a vida. Abraçar e beijar as pessoas que amo e que me amam, ler poesia, fazer festa com meu cachorro, não deixar de dizer o que penso, também é cultivar a saúde.

Dizer que o câncer é um presente significa dizer que ele  mostrou o quanto posso estar no controle, o quanto a alegria é poderosa e como escrever é terapêutico. Ainda, como a família é a base da nossa estrutura, como tenho amigos e como eles são queridos e importantes pra mim!

 

 

Please reload

Destaque

Uma outra Perspectiva para a Cura - Parte III

November 4, 2019

1/7
Please reload

Siga, Curta e Compartilhe
  • Facebook ícone social
Ultimos posts

September 23, 2019

July 13, 2019

Please reload