Since 2015 | Todos os textos e imagens foram produzidos por Vanusa Vicelli e/ou Jucienne S R Camilotti, exceto quando sinalizado. | Todos os direito reservados. Proibido divulgação sem autorização.

Buddy e a redução do tumor

22.01.2016

 

Antes de falar sobre o tema médico contido no título, peço licença para falar do meu cachorrinho, de como ele entrou na minha vida e de como tem sido importante no meu tratamento.

No dia 28 de novembro, eu perdi meu Beethoven, um Daschund de 16 anos. Não preciso dizer o quanto foi difícil. Chorei muito e ainda sinto muitas saudades.   Sabendo da minha tristeza, a Fernanda ( falei sobre ela quando estava na praia) me deu de presente um Lhasa, com quase nove meses, muito amoroso e um nome criativo: Buddy Weiser!

A princípio, eu não ficaria com ele ( cheguei a intermediar a doação para outra pessoa), mas no fim das contas... é comigo que ele está e nem penso que possa sair do meu lado.

O Buddy me tira da cama cedinho, todos os dias, para passear. Assim, eu me arrumo e antes mesmo do café da manhã estou na rua do condomínio, munida de guia e saquinhos de coleta, para nosso passeio matinal. Pelo menos duas vezes ao dia essa cena se repete, inclusive tarde da noite. 

E tanto nos dias de químio como nos seguintes (em que faço uma espécie de "sonoterapia"), ele fica ao meu lado o tempo todo. É um grude macio, quentinho e cheio de amor!!!

Agora, vamos falar do câncer que indesejadamente se encontra alojado na minha mama esquerda!

Na última consulta com a Drª Débora, soube que há duas formas de medir o tumor. Aquela da ressonância onde ele apareceu com 2,8 cm e a medição "manual", feita pelo toque e com o auxílio de uma régua, em que o danado tinha 10 cm.  

Tinha. Isso mesmo, verbo no passado! 

Vinte e um dias depois da primeira químio, a medição feita com o toque e a régua indicou um encolhimento de três centímetros. Surpresa geral e alegria diante da boa notícia ( já prevista pelo Dr. Cleverton, lembram?).  E foi com esta disposição que segui para a segunda sessão de químio!

No próximo post falaremos sobre ele e sobre as pessoas que conheci na clínica neste dia. Só posso dizer que saí de lá me achando uma pessoa de muita sorte! Até mais!

 

 

 

 

 

Please reload

Destaque

Uma outra Perspectiva para a Cura - Parte III

November 4, 2019

1/7
Please reload

Siga, Curta e Compartilhe
  • Facebook ícone social
Ultimos posts

September 23, 2019

July 13, 2019

Please reload