O desafio de não retomar os maus hábitos!

Depois que a fase "hard" do tratamento acaba, e à medida que tempo vai passando e a vida vai entrando numa certa normalidade, nossa tendência é voltar aos velhos hábitos. Muitos dos quais - além velhos - não são nada saudáveis, diga-se de passagem.

Ok, alguns mudam pra sempre, mas a rotina parece que nos empurra para aquilo que fizemos durante a maior parte da nossa vida. Ah, mas do que será que a Vanusa está falando? ​

Vamos lá. Durante meu tratamento desenvolvi o saudável hábito da meditação. Sabidamente, o estado mental que atingimos durante essa prática nos ajuda a manter o equilíbrio e combate diversas doenças. Atua diretamente sobre nossa células! quer algo mais incrível e poderoso? Graças a Deus, a meditação vem ganhando mais popularidade, a ponto da ciência comprovar sua eficácia.


foto: Bruna Mendes

Pois bem... ando abandonando esta prática, apesar de me fazer tão bem.

Os cuidados com a alimentação - que me ajudaram tanto, a ponto de manter minha imunidade muito boa, mesmo durante todos os meses de quimioterapia. Pois, aos poucos, fui me

distanciando deles. Não que eu tenha abandonado completamente, não é isso. Mas, vejo que o compromisso é outro. E não quero mais que seja assim.


O stress, ahhh... o stress! Ele nos persegue esse danado! E sei bem, porque vivi isso, que os problemas não deixam de existir por causa do stress! Mesmo assim, a gente permite que ele ganhe espaço. Em janeiro, meu nível de cortisol estava ótimo. Talvez hoje, a situaçã não seja a mesma!


Andei faltando mais do que deveria na academia... e o calorão voltou com tudo! as dores articulares também! sem falar na dificuldade para emagrecer. Afffff Corri de volta!


O vício pelo chocolate, que abandonei lá pelos 25, 26 anos... voltou com tudo. (momento apropriadíssimo pra falar a respeito já que, amanhã, é Páscoa, né? rsss). E a pesar de SABER que, chocolate, só acima de 70% cacau... é o ao leite mesmo que eu quero.

Sei que alguns medicamentos favorecem esse desejo incontrolável, mas sei que isso não é desculpa.


Ok, minha memória melhorou, estou desinchando dia a dia, já recuperei quase que totalmente a sensibilidade na sola e nos dedos dos pés, inclusive nos dedos da mão...

Muita coisa está melhorando, sim.

E não larguei nada totalmente. Eu medito de vez em quando, como mais frutas e verduras do que antes, dou preferência ao integral e ao orgânico, diminuí a manteiga, não tomo refrigerante ( ok, às vezes dou uma bicadinha no copo de um filho, mas só! e isso vai acabar porque não tem sido gostoso...).

Nunca mais tomei suco de caixinha, estou tentando abandonar o leite de caixinha, não consumo alimentos processados, não como mais embutidos, reduzi a carne drasticamente ( inclusive porque não gosto mais como antes), VALORIZO demais a alegria e o bom humor e procuro cultiva-los diariamente. AGRADEÇO cada manhã e cada noite, presto mais atenção aos detalhes positivos de tudo e de todos, e assim por diante.


Porém, venho percebendo que, estar sempre alerta ao propósito de viver melhor e de forma mais saudável, é necessário. Hoje, quero me comprometer mais comigo mesma. Não apenas porque não quero dar espaço para o câncer ou para outra doença, mas porque quero manter o equilíbrio e a alegria.

A vida vai continuar me apresentando desafios. Eu sei disso! Sei também que preciso estar preparada para cada um deles e que manter o corpo, a mente e o espírito alinhados é a melhor estratégia.

Não é fácil, mas sempre é possível. Por isso, convido você e entrar nessa proposta comigo. Hábitos melhores, cultivando o autocontrole, o amor, a paciência e a alegria de VIVER!




Destaque
Siga, Curta e Compartilhe
  • Facebook ícone social
Ultimos posts

Since 2015 | Todos os textos e imagens foram produzidos por Vanusa Vicelli e/ou Jucienne S R Camilotti, exceto quando sinalizado. | Todos os direito reservados. Proibido divulgação sem autorização.