Since 2015 | Todos os textos e imagens foram produzidos por Vanusa Vicelli e/ou Jucienne S R Camilotti, exceto quando sinalizado. | Todos os direito reservados. Proibido divulgação sem autorização.

Passei por média! Yesss!

Estou um pouco atrasada com meus posts, mas vou me redimir com boas notícias. Fiz meus exames de controle e passei em todos! rssss. Exames de sangue e de imagem! Tudo uma beleza.

Desta vez não fiquei ansiosa, tinha certeza de que tudo estaria bem. Bom ter esta tranquilidade, viu?

 

Mas não é assim sempre e nem com todo mundo. Às vezes, os resultados não são tão bons. Alguém tem culpa?  Alguém deixou de lutar como deveria? Claro que não!

Tenho acompanhado algumas histórias de algumas pessoas queridas e próximas ( próximas pela ligação que estabelecemos, né Orasília linda?). 

Como a Rosangela Corsigo publicou, há poucos dias no facebook, que está enfrentando um segundo câncer, me sinto à vontade para tratar aqui desse exemplo.

Pensa que ela saiu por aí em desespero ou decidiu se entregar? Nada disso! Acho até que é ela quem tem dado força para as  pessoas que ficaram abaladas. Que exemplo de aceitação, resiliência e disposição em ficar bem. Mulher de respeito, viu?

 

Rô, se eu já admirava você, imagine agora, garota!

 

Ela já está se preparando para a nova cirurgia. O próximo passo será voltar para a quimioterapia. Quando falo em força é a isso que me refiro. É o reconhecimento da nossa fragilidade e a aceitação do que nos ocorre. Mas não se trata de aceitar e nada fazer. É aceitar que existe a situação e dizer: bom, a coisa toda tá assim, mas eu posso buscar ajuda e trabalhar para a mudança! Aí é arregaçar as mangas!

 

A Rosangela está  fazendo bem isso. 

 

E você?  como está enfrentando seus problemas? Sejam quais forem eles, qual papel você vem escolhendo? o de vítima ou de protagonista, aquele que decide, que busca, que luta e que não fica esperando a piedade alheia?

 

Em umdas minhas primeiras consultas ao mastologista, o Dr. Cleverton Spautz, me disse: "Tem gente se trata e se livra do câncer, mas nunca mais deixa de viver o câncer". Ou seja, pessoas que passam a vida lamentando por algo que já é passado. Assim como a lição da Rô, esse pensamento do dr. Spautz  serve para todo tipo de problema e dificuldade que a gente pode ter na vida. 

 

Então, nada de lamentações infindáveis e de olhar pra trás o tempo todo, hein?

Vamos olhar pra frente, vamos viver o hoje! Vamos buscar tratamento, buscar viver bem no trabalho e em casa, vamos abraçar, beijar, perdoar, rir pelo que temos agora. 

E amanhã? Quem sabe o que será amanhã?

 

Beijo grande e muita quimioterapia do amor!

 

 

 

 

Please reload

Destaque

Uma outra Perspectiva para a Cura - Parte III

November 4, 2019

1/7
Please reload

Siga, Curta e Compartilhe
  • Facebook ícone social
Ultimos posts

September 23, 2019

July 13, 2019

Please reload